Carregando o Mundo!
Viagem

Visconde de Mauá: Onde parar entre Rio e São Paulo

Visconde de Mauá Onde parar entre Rio e São Paulo

Se você quer fazer uma viagem de carro com ou sem crianças entre Rio de Janeiro e São Paulo e quer fazer uma parada pelo caminho mas não sabe o que aproveitar ali pela Rodovia Dutra.

Neste post vou dar uma sugestão: a região de Visconde Mauá.

Fiz exatamente isso, fomos visitar a minha avó em cidade próxima e paramos em Visconde de Mauá para as crianças se divertirem e nós adultos também.

Não tínhamos muito tempo, então aproveitamos o máximo que deu.

Chegamos em Visconde de Mauá de manhã por volta das 10h30 e passamos o dia, seguimos viagem por volta das 18h.

Se você tiver mais tempo, vale dormir uma ou mais noites por lá e depois seguir a viagem tranquilamente sem cansaço. Afinal a região tem diversos atrativos para ocupar facilmente uns 2 ou 3 dias de viagem, mas se você não tem todo esse tempo, é possível aproveitar assim mesmo.

Mostrei lá no Stories  do Instagram, os vídeos estão nos destaques. Clique aqui e aproveite para nos seguir por lá também!

Visconde de Mauá

A vila de Visconde de Mauá fica no Muncípio de Resende e junto de suas vizinhas Maringá e Maromba tem áreas de preservação do Parque Nacional de Itatiaia.

As vilas ficam na divisa entre os Estados de Rio de Janeiro e Minas Gerais, é o Rio dos pretos que faz a divisa.

Em nosso passeio a jato, queríamos uma lugar em que as crianças pudessem ter contato com a natureza,  aventurar-se, mas dentro de um ambiente controlado.

Sempre vamos o Parque Nacional de Itatiaia pela seu entrada principal  que é uma opção mais econômica de parada e muito legal também, já escrevi sobre esse passeio aqui, para ler é só clicar.

Dessa vez, optamos por conhecer a região de Visconde Mauá, a ideia era visitar o sítio das cachoeiras do Alcantilado mas acabamos visitando o Parque das Corredeiras  que fica também no Vale do Alcantilado e a Cachoeira do Escorrega próximo à vila de Maromba.

 Centro de Visconde Mauá

O Centro de Visconde de Mauá, tem aquele aspecto típico de cidadezinha de serra. Uma rua com restaurantes e lojas seguidos por diversas pousadas. O Destino atrai visitantes no inverno para curtirem o friozinho da montanha e no verão para aproveitar as trilhas e cachoeiras.

Logo na entrada da vila, assim que passamos o centro de informações turísticas fica a  Igreja de São Sebastião e uma praça com campinho de futebol e playground.

Esse tipo de informação sobre pracinhas agradáveis, é importante termos em mente, porque quando viajamos com crianças essas paradinhas para brincar são sempre válidas e garantem uma viagem mais tranquila na estrada.

No centro de Visconde de Mauá,  paramos no Café Bambu para fazer aquela pausa para um cafezinho e um doce que nos surpreendeu com o sabor. As crianças tomaram um chocolate quente, que vem em uma caneca bem grande, tanto que eles não conseguiram tomar tudo. Fica dica! Se eu soubesse teria pedido um só para os dois dividirem.  De toda forma, o preço é bem acessível se comparado aos valores de São Paulo.

Café Bambu O que fazer em Visconde de Mauá
Bomba de banana e café coado

Nessa mesma rua ficam diversas lojas de artesanato e doces típicos da região, é um passeio bem agradável.

 

Parque das Corredeiras

Endereço:  do km 8 5, Estr. Parque Nacional, Itatiaia – RJ, 27580-000 – Vale do Alcantilado

Tel. 24-99242-3930

parque das corredeiras o que fazer em Visconde de Mauá
Dois riozinhos passam pelo parque

O parque das Corredeiras é um espaço com uma área verde e atividades de lazer e  esporte de aventura.

Como funciona:

Fomos em julho de 2018 e funcionava assim: você paga 20 reais para entrar e esse valor fica de crédito para usar em uma das atividades ou para comprar comidas e bebidas no restaurante.

As atividades pagas que fomos foram:

A Tirolesa de 100m que custa 20 reais por pessoa

O Arvorismo adulto custa R$60,00

O Orbital custa R$ 20,00

Os demais não tem custo extra.

No parque tem um riozinho onde podemos fazer uma descida de bóia e banhar-se em uma piscina natural. Tem também, 2 tirolesas uma para adultos e crianças e outra só para adultos, arvorismo adulto e infantil, um playground pequeno e espaços para jogar badminton, Vôlei e praticar Slackline.

A nossa experiência:

Foi um passeio super gostoso!

Nós nos divertimos muito.  Bia de 7 anos, Lorenzo de 6  e a Vovó foram na tiroleza de 100 metros e depois Lorenzo quis fazer o percurso de arvorismo adulto, que é bem alto com uma escalada de 16 metros, mas os instrutores ajudam durante o percurso e ele adorou! Achou Super Radical!

Já a Bia preferiu o Orbital, um simulador anti-gravitacional, que nada mais é do que um brinquedo que gira te deixando de cabeça pra baixo.

Depois permitimos somente que ficassem nas atividades sem custo adicional.

Fizemos uma trilha bem curtinha, mas com uma subida e em meio a vegetação que do ponto de vista das crianças estávamos em uma floresta de verdade.

Para utilizar a bóia, não tem custo adicional. Os monitores te explicam como funciona e você fica livre para usar.

Os pontos a considerar são, prepare-se para entrar na água… como o rio estava bem razo a bóia ia parando nas pedras e corre a mãe ou no nosso caso a tia, enfiar o pé na água gelada para desenroscar.

Para parar a bóia no limite da propriedade tem uma rede de proteção e o Lorenzo ficou entalado ali também bem no cantinho dando a impressão que poderia passar a qualquer momento e ir embora com o rio. (Mas acredito que não fosse possível, foi só impressão mesmo.)

No verão quando chove mais, deve ser uma atividade bem gostosa para se refrescar, você já leva roupa de banho e pronto! Tudo certo.

No inverno é bem gelado.  As crianças curtiram mesmo assim…

 

 

Alimentação:

Almoçamos por lá mesmo, comemos truta e com arroz e batata e kibe vegetariano com arroz e feijão. A comida estava boa, mas alguns itens chegaram frios.

Eles também servem porções  para quem preferir ficar por lá beliscando.

 

Cachoeira do Escorrega

Visconde de Mauá com crianças o que fazer
A cachoeira mais famosa de Visconde de Mauá

Lorenzo queria ver uma cachoeira de verdade, ele já tinha ido na cachoeira do Véu de Noiva no Parque Nacional de Itatiaia, mas era muito pequeno e não se lembra.

Já estávamos todos cansados e tínhamos que voltar para São Paulo no mesmo dia.

Então resolvemos passar na Cachoeira do Escorrega que fica na vila de Maromba e tem fácil acesso de carro até bem próximo da queda d’água.

Trata-se de uma cachoeira com pedras bem lisas onde as pessoas escorregam e caem em um piscina natural.  Esse é o atrativo mais famoso da região de Visconde de Mauá e passou a ser parte do Parque Nacional de Itatiaia em 2011.

O que fazer em Visconde de Mauá com crianças
Aquele momento de contemplação da natureza,

Nós só observamos, eu não sei se é seguro para crianças se banharem nas águas da piscina natural formada. Com certeza, eu  não tenho coragem de escorregar na pedra e muito mesmo levar uma criança pequena comigo.

Além disso, a água ali é super gelada e fomos no inverno.

Mesmo assim, alguns poucos adultos corajosos se aventuraram ao banho na cachoeira.

No verão o local fica bem cheio, afinal, é um lugar super bonito em uma área preservada com fácil acesso e com entrada gratuita.

De toda forma, o passeio valeu a pena. Estava tranquilo e as crianças acharam muito curioso ver alguém escorregar ali. Lorenzo fez até torcida para um rapaz criar coragem só porque ele queria ver como seria a descida!

Como chegar à Cachoeira do Escorrega

A partir da vila de Maromba, você verá a igreja de São Miguel Arcanjo, lá tem um estacionamento público e de lá você pode seguir em frente por 2 km caminhando. É uma subida, mas não é um caminho super difícil.

Você pode também seguir de carro e conforme vai subindo existem alguns estacionamentos no caminho.

Dá para chegar de carro até bem pertinho da cachoeira e lá tem dois estacionamentos não muito grandes que em julho de 2018 custavam 15 reais para estacionar.

Em meses de verão que o lugar fica muito mais cheio, acho que vale considerar deixar o carro e seguir a pé porque os estacionamentos devem lotar rapidamente.

 

E essa foi nossa longa parada entre Rio e São Paulo com duração de umas 8 horas. Foi super divertido! Voltamos cansados para São Paulo mas felizes por termos aproveitado bem o dia.