Carregando o Mundo!
Viagem

Museu com criança: Dica da Revista Viagem com filhos

Revista Viagem com Filhos Museus com Crianças

Hoje eu vim aqui, compartilhar com vocês a nossa matéria na Revista Viagem com Filhos! Falamos sobre como visitar todo tipo de museu com criança.

Veja o post sobre o lançamento da Revista Viagem com Filhos aqui.

Uma das coisas que gostamos muito de fazer por aí é visitar museus! .Visitamos qualquer museu, dos estilos mais clássicos aos mais interativos.

E se você pensou aí: Como isso é possível e por quê? 

Confira abaixo  na matéria que eu preparei para a  da Revista Viagem com Filhos! 

Para baixar a sua e ver além dessa outras dicas super bacanas! Sim, são super bacanas mesmo! É grátis e você só precisa clicar aqui e baixar!

Dicas para visitar museus com crianças!

Você já pensou em levar seu filho pequeno para visitar um museu com você?

É possível ouvir pessoas dizendo: Se for uma criança quietinha você pode levar.

Acredite, é possível visitar um museu até com uma criança agitada.

Quando crianças são levadas para museus, espaços que muitas vezes são estranhos para ela, damos a oportunidade dela exercitar sua imaginação, fazer diversas novas conexões, o que amplia seu repertório emocional e sua relação com o mundo.

Paris França
Museu D’Orsay

Claro, que fala-se aqui de crianças e não é esperado que fiquem por horas observando uma peça de arte e analisando qual conceito o artista quis passar.

 O fato de estar em um lugar novo, olhando para coisas diferentes já é significativo para seu desenvolvimento.

É importante tratarmos tudo com leveza e respeitar a idade e a imaturidade dos pequenos.  Antes de tudo, é preciso ter paciência.

Se você está em uma viagem e sabe que aquela é sua chance de conhecer determinado museu faça uma lista de prioridades e comece pelo mais relevante. Assim, se a criança se cansar e a visita tiver que terminar antes do esperado a frustração dos adultos será menor.

mamíferos - MZUSP
Mamíferos – Museu de Zoologia da USP

Na lista abaixo estão várias dicas para ajudar na condução da visita a um museu:

  • Alguns museus oferecem carrinhos de bebês emprestados. Se tiver interesse, chegue cedo e pergunte logo na entrada, pois a quantidade é limitada.
Madri Museu criança
Esse carrinho pegamos emprestado no Museu Thyssen- Bornemisza em Madri.
  • Os áudio-guias despertam bastante o interesse também, os mais modernos têm imagens das obras e mapas, as crianças se sentem super importantes em ajudar na busca e seguir as direções.
  • Pesquise com o museu em questão, se tem horários específicos com visitas guiadas ou atividades direcionadas para crianças. Hoje em dia essa prática é muito comum e normalmente essa informação está disponível no site da atração. A vantagem deste tipo de visita é que o  conceito do artista pode ser levado para as crianças de uma forma adequada.
  • Dê preferência para exposições interativas, mesmo que não pensadas necessariamente para crianças.  O fato de poder tocar nas peças, ouvir algum tipo de som, olhar alguma projeção ou vídeo, enfim, interagir com a obra já desperta a curiosidade das crianças.
  • Em exposições onde não é possível tocar nos objetos, desafios costumam funcionar bem. Tarefas como : temos a missão de encontrar determinada imagem. Ou vamos contar quantas vezes um objeto aparece, ou encontre um objeto de determinada cor.
  • Faça perguntas, peça que a criança observe e diga o que ela acha deste quadro, por exemplo. O que as pessoas estão fazendo? Estão tristes? Felizes ? Por quê?
Lorenzo com 3 anos no Museu D’Orsay em Paris – “Audioguia dando aquela força”
  • Fique atento aos temas trabalhado na escola e veja se pode ter algum tipo de conexão, mesmo que indireta.
  • Em museus onde vemos peças de antiguidade, é interessante explicar um pouco. Por exemplo: Isso é muito antigo, veja como as pessoas faziam as coisas antigamente? Como são as roupas? Como você  acha que isso ou aquilo funcionava?  Já imaginou como era difícil?
Museu Pelé
Lorenzo pediu para visitar o museu Pelé em Santos com 5 anos. A exposição é bem moderna e interativa!

Seguindo essas dicas as chances de sucesso com a visita aumentam muito. E os pais não precisam adiar os passeios culturais incialmente pensados para adultos, só porque estão com os filhos e sim inseri-los no contexto dando a chance da criança ampliar seu repertório, artístico e emocional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *